pensamentinhos

(só uma porção de coisas curtas)
————————————————
eu sei que sou menina,
mas às vezes queria
ter mais colhões.
———————————————–
Não existe quem não esteja entre a vida e a morte.
———————————————–
Borracha
Erro: ao pó voltarás.
————————————————
Nunca despreze as pessoas malas.
elas carregam coisas demais
dentro de si mesmas.
————————————————
Medidas de segurança
E se algum dia você se sentir
realmente pegando fogo:
é só deitar e rolar.
———————————————–
se a verdade dói
honestidade deve matar
(uma explicação bem plausível
pra politica atual)
———————————————-
o pretérito de palavra é lápis.
———————————————
O homem perfeito só chora quando pica cebolas.
Ênfase nopica cebolas”.

Anúncios

7 comentários sobre “pensamentinhos

  1. Um homem que pica cebolas, ou seja, um homem bom o suficiente para fazer as tarefas domesticas, se encaixaria perfeitamente no conceito de perfeição da autora. Podemos perceber tb, uma clara referência a cultura maniqueista e castradora imposta pela sociedade machista em que vivemos. Um contraponto absurdo, porém altamente sarcastico, fazendo da poetisa uma feroz defensora de toda uma geração pós-feminista.

  2. entao, a historia do pica cebolas eh mais ou menos isso ai q o peter disse.mas sem a feroz defesa de toda a geração pós feminista.só o sarcasmo e caras fazendo tarefinhas mmo.Nada a ver com sadomasoquismo. juro.

  3. O que o distinto sr Michelson esqueceu de recordar é que a visão pós-modernista da autora está altamente infectada por um viés pragmático do novo feminismo que vemos em autoras francesas e, especialmente, as alemãs, do final dos anos 90, como Erika Supterfan, Liz Stiff, entre outras. Tal visão é prejudicada por um olhar limitado da visão da mulher na sociedade. POde-se ver na autora presente a definição de que “homem perfeito não chora”, um estigma criado pela sociedaed (sexista!) do final dos anos trinta, com os filmes americanos e o estruturalismo francês de Pierre Levy. Pode-se ver ainda a fórmula “homem perfeito não chora” como A e “homem perfeito pica cebolas (realiza as tarefas domésticas)” como B. A e B portanto, afirmações que se dizem feministas, não passam de colocar o homem numa posição ‘ideal’ sempre em relação a uma posição ‘não ideal’ das mulheres. Isso gera dentro desse próprio feminismo essa visão, que como afirmei, é limitada da própria mulher, gerando um machismo dentro do suposto feminismo.

  4. hum, entendi as cebolas…
    bom, a claudinha há de convir que a palavra cebolas já representa um paradigma inquebrável qdo proferida em certo círculo espmiano.. portanto, cuidado.
    há cebolas e cebolas.

    hehe acho q vc me linkou certo sim.. aqui funcionou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s