break-up poems (e poemetos de desamor)

grande idéia do  PEF

 

cobra por cobra

largo você

e fico com a sogra

 

***

Sofremos de irreversíveis

divergências amorosas:

você curte os sensíveis

e eu curto as gostosas

 

***

 

vamos ser felizes para sempre

(agora com 50% off)

 

***

 

Para esse príncipe encantado

você foi só outra perereca.

 

***

 

Nem adianta me passar xaveco

pelo pomo-de-adão

já sei que é traveco.

 

***

 

arranhões são vermelhos

hematomas são azuis

o tabefe que me deu

está inflamado e com pus.

 

***

 

andar por aí

com o peito exposto

não pode ser amor,

deve ser encosto.

 

***

o problema não é com você, é comigo

acho melhor sermos

apenas amigos

ou  outra coisa que diga

“a fila anda”

com  toda a sutileza

que a etiqueta manda.

 

***

tenho dois namorados, insisto.

um que não existe

e um que não sabe

que eu existo.

 

***

 

se não puder fazer por nós,

faça pornô.

 

Anúncios

minis

– Sérgio. E você é…?

– Lúcifer.

ele faz uma careta:

– Lúcifer?

– … é que minha mãe gostava de nomes bíblicos…

***

– Duvido que você me dê.

– Ah é, é?

E foi assim que Luzia perdeu a virgindade.

***

constataçãoQueda de prédio, câncer no rim, falha no freio, fraqueza, naufrágio, alfinete no mingau, picada de cobra, tropeção em fio de cobre, torradeira na piscina, leptospirose, alergia a amendoim, remédio errado, passo errado, múltipla falência de órgãos, comer mulher de cangaceiro, fome, cabeça no fogão, engasgamento com tubinho de asma, desligamento dos aparelhos, engolimento de dentadura durante o sono, definhamento lento, cirrose hepática, choque anafilático, parada cardíaca, piano na cabeça.

Hoje em dia, ninguém mais morre de amor.

***

AVISO SUPER MEGA IMPORTANTE PRA CACILDIS

Editei um Livrinho!!!! 😀

é super curto, aliás, de curtelhas e afins.

E como você compra? Por enquanto, ou direto comigo ou via correio (ou via Leandro Jardim, pra quem for carioca).

Interessou? manda um e-mail pra nb.lourenco@gmail.com que a gente combina

compra tio, compra?

***

e só pra lembrar, quinta-feira é meu dia no Caramelinhos 

ganhei, ó:

a dona Sonya Prazeres  viu meu nome de tela e acabou fazendo um poema. Mim feliz. mim muito feliz.

Czarina das quinquilharias
sabiá antes do parto
tropeça no mundo e desperta
devota flor do deus Khrisna
no melhor de seu disfarce

estreita dúvida
entre a lábia e o sábio
rima,
logo existe
e talvez por êrro de ótica
quis nascer rainha gótica

czarina
tem medo nem nunca
nem mesmo da noite escura
já  de menina namora
o canto da cotovia
sempre que a tarde moldura
saudade da vida vazia
na prata do porta-retrato

czarina
narinas ao vento
por dentro inventa perfumes
por fora cavalga cardumes
já desde moça carrega
na prega da canga da nuca
monstros e ogres de louça

pesca favas
pinta llamas
com óleos de seu santo cuspe
plasma palhaço e fantasmas

bijoux
quinquilha
estribilhos
de tudo faz reza
e filhos
de malabares em bares
voa palmeira nos ares
cospe o fogo das estrelas
depois afunda nas águas
se afoga entre chôro e sonhos
e de pronta
renasce pérola

Sonya Prazeres

os dândis

Os dândis tem cabeça de ovo.

Quando se estressam muito, ela frita.

Sim, e fica muito bem com bacon.

Por isso, as pessoas brincam de irritar os dândis e levam tiras de bacon nos bolsos para essas ocasiões.

De maneira geral, os dândis são muito a favor de manifestações públicas,

a menos que seja panelaço.

 

E você se pergunta: não há risco de confundirem os ovos da cabeça com os dos filhotes?

   É certo que não. Os filhotes de dândi nascem da própria cabeça-ovo do dândi,

Daí que para um dândi nascer, um dândi tem que morrer

e isto é muito trágico para os dândis, pobrezinhos,

mas ao menos eles não tem problemas de superpopulação

e , se você pensar , quando um pai nasce, o filho já nasce, está lá o tempo todo a vida toda.

Dândis são assexuados e não precisam cruzar de modo que seus filhos não são filhos, são eles

que nascem da cabeça deles, matando-os e nascendo-os.

(um dândi é como uma fênix, mas sem passar pelo horror do fogo.

um tipo bobo de fênix que vive de uma só vez do lado de dentro e de fora do ovo…)

 

***

de um projeto inconclusivo e inacabado, chamado Inventório. 

vai plagiar justo eu?

Pois então, outro dia me mostraram um tal de copyscape (www.copyscape.com) que é um site que vc põe o endereço do seu blog e descobre se tem alguém te plagiando.

E acontece que tinha.

E toca da Czarina ir no tal blog e pedir para a tal da Juliana Meato ao menos por o crédito do texto e linkar. Não é pedir muito, afinal, o texto é meu, oras bolas.

Quando eu volto na pra ver… e não é que a sujeitinha não só ignorou meu pedido como deletou o meu comentário???

To um tanto indignada.

Quem quiser ir lá no blog dela deixar um comentário desaforado o endereço taí. Ou dar um flag nela.Ou só ver mesmo. Ou sei lá.

 

https://sabedoriadeimproviso.wordpress.com/2007/04/23/memo/  (original)

 http://distraidavencerei.blogspot.com/2007/06/lembranas-no-sei.html (cópia desaforada) 

Então, minha cara Juliana Meato, vá escrever seus próprios textos e se não conseguir, então, bem, tomara que você se exploda.

Cara de pau, viu.