Não entendo essas gentes que, sob pretexto de demarcar o que viram, enchem as mãos de alfinetes e, país por país, vão torturando os mapas.

Anúncios